"A meta final do JUDÔ KODOKAN é o aperfeiçoamento do indivíduo por si mesmo, desenvolvendo um espírito que deve buscar a verdade através de esforço constante e da sua total abnegação, para contribuir na prosperidade e no bem estar da raça humana" "Nada sob o céu é mais importante que a educação. Os ensinamentos de uma pessoa virtuosa podem influênciar uma multidão; aquilo que foi bem aprendido por uma geração pode ser transmitidas a outras cem." Jigoro Kano

Anton Geesink



A Federação internacional de judo, promoveu, em 1956, o primeiro Campeonato Mundial, em Tóquio. O segundo Pan realizou-se no mesmo ano e desta vez o Brasil participou, todos os atletas brasileiros conquistaram medalhas. O segundo Mundial, EM 1958, também em Tóquio. O terceiro Mundial aconteceu em 1961, em Paris, e pela primeira vez, um ocidental sagrou-se campeão. O holandês Anton Geesink foi o primeiro a derrotar um japonês considerado favorito.Antonius Johannes Geesink, mais conhecido como Anton Geesink.Primeiro de um estilo híbrido, que aliava técnica (rasteiras) e força. O holandês protagonizou uma das maiores zebra da história olímpica ao causar o único revés japonês no judô em Tóquio-1960
Geesink, com 1,98 m de altura e 130 kg, foi o primeiro campeão mundial de judô não originário do Japão, em 1961. Ele surpreendeu o mundo durante os Jogos Olímpicos de Verão de 1964, em Tóquio, quando o judô foi esporte olímpico pela primeira vez, ao ganhar a medalha de ouro na classe aberta (sem limite de peso) contra o japonês Akio Kaminaga. Entre seus títulos contam-se os campeonatos mundiais de 1961 e 1965 e 20 títulos de campeão europeu, na classe aberta, em 1953, 1954, 1957 até 1960, 1962 até 1964 e 1967, bem como na classe acima de 93 kg em 1962, 1963 e 1964.Depois de voltar à Europa em Roma 1960, as Olimpíadas foram sediadas pela primeira vez na Ásia em 1964. A escolhida foi a capital japonesa, Tóquio, que deveria ter abrigado a competição em 1940, sendo impedida por causa do início da Segunda Guerra Mundial (1939-45).

A organização dos Jogos não poupou dinheiro na hora de investir na infra-estrutura necessária para abrigar o evento. Foram gastos aproximadamente US$ 3 bilhões com a construção de ginásios e estádios, além da reforma de avenidas, estradas de ferro e instalações para a recepção e transmissão de imagens.

Desde a emocionante abertura com o japonês Ioshinori Sakai - nascido em Hiroshima no dia em que a cidade foi atingida por uma bomba atômica na Segunda Guerra Mundial - acendendo a pira olímpica até o encerramento, os Jogos foram um verdadeiro sucesso.O judô foi introduzido como esporte olímpico, mas os favoritos japoneses perderam o título que julgavam mais importante, a categoria livre de peso, na qual se impôs o holandês Anton Geesink.
Geesink derrotou o três vezes campeão nacional japonês Akio Kaminaga, diante de 15.000 pessoas, no Nippon Budokan Hall. Este resultado contrariou a teoria de que um judoca hábil poderia derrotar qualquer adversário, de qualquer tamanho.No dia 23 de outubro de 1964, o Japão já tinha vencido a medalha de ouro nas categorias leve, médio e semipesados. Os japoneses fanáticos estavam no Nippon Budokan Hall para ver Akio Kaminaga, o maior lutador do país, ganhar a quarta e mais importante medalha, a da categoria aberta. Apesar do favoritismo de Kaminaga, o gigante holandês conseguiu se defender da feroz ofensiva do adversário e perto do final, aos 9 minutos e 22 segundos de luta, aplicou uma veloz combinação de golpes que imobilizou seu oponente, conseguindo a vantagem necessária para a vitória.A derrota de Kaminaga provocou um verdadeiro drama nacional no Japão. Os japoneses foram derrotados em uma modalidade que consideravam sagrada, por um lutador estrangeiro. Dois anos após a derrota, Kaminaga se suicidaria como forma encontrada para pedir perdão pela derrota.











Praticante de judô desde a infância, Anton montou sua própria academia em 1956 e depois se consolidou como professor no Instituto Central de Esportes, em Overgreen. Geesink foi também técnico da equipe holandesa. Campeão europeu da categoria aberta aos 19 anos, ganhou ao todo 18 títulos continentais e foi duas vezes capitão da Holanda no campeonato europeu por equipes.Retirou-se dos tatames em 1967, depois de se sagrar bicampeão europeu nas categorias peso pesado e aberto, durante o torneio disputado em Berlim. Depois de abandonar a prática ativa do judô, escreveu numerosos livros sobre o esporte e foi nomeado membro do Comitê Olímpico Internacional por Juan Antonio Samaranch.
Geesink recebeu a Ordem do Tesouro da Felicidade Sagrada do governo japonês.
A sua cidade-natal, Utrecht, tem uma rua com o nome de Geesink — a rua onde mora Geesink.












Na matéria publicada na Revista do Esporte, edição de 6 de novembro de 1965, Hélio Gracie aproveita a presença de alguns dos maiores judocas do mundo no IV mundial da modalidade, realizado no Rio de Janeiro para desafia-los: "Todo mundo fala que o Jiu-Jitsu está superado pelo Judô, então eu gostaria de convidar os melhores judocas do mundo para vir provar isto publicamente. Tenho aqui o Ivan Gomes e o Carlson Gracie prontos para testarem a eficiência do que se ensina aqui na Academia Gracie. O convite vai até para o holandês Anton Geesink com seus 2 metros e 120 kg. Acho que nem ele conseguirá derrotar o Ivan ou o Carlson usando apenas o Judô. Não vejo razão para os judocas ficarem envergonhados de confessar que o Judô serve apenas para competição esportiva. Acho o Jiu-Jitsu superior a qualquer luta por isso não tenho medo de fazer desafios como este". Declarou Hélio Gracie na época, é claro que tal luta não aconteceu,nessa época o judô já estava mais focado na parte desportiva devido ao jogos olímpicos ficando assim distânte da arte criada por Jigoro Kano em 1882.











« Previous
 
Next »
 

0 comentários: