"A meta final do JUDÔ KODOKAN é o aperfeiçoamento do indivíduo por si mesmo, desenvolvendo um espírito que deve buscar a verdade através de esforço constante e da sua total abnegação, para contribuir na prosperidade e no bem estar da raça humana" "Nada sob o céu é mais importante que a educação. Os ensinamentos de uma pessoa virtuosa podem influênciar uma multidão; aquilo que foi bem aprendido por uma geração pode ser transmitidas a outras cem." Jigoro Kano

O ATEMI-WAZA E O JUDÔ


As técnicas de atemi-waza do judô foram praticamente abolidas dos dojos olímpicos, atualmente 90% dos dojos ensinam o judô para competição, ou seja, o judô olímpico.

A parte desportiva do judô tem afetado a preservação de técnicas contidas no judô, o treinamento olímpico não ensina as técnicas de atemi-waza devido a o não uso dessas técnicas em campeonatos, os judokas olimpicos só são apresentados a essas técnicas na grande maioria das vezes nos exames de graduações superiores, os katas .

Os atemis estão codificados em alguns katas do judô , são técnicas de socos, chutes, golpes de mão aberta, cotoveladas, joelhadas e ataque com os dedos. Todos os golpes visam pontos sensíveis da anatomia humana.

Essas técnicas são usadas em todo mundo pelas instituições policiais .

Os atemis podem ser encontrados em vários katas do judô, o Seiryoku zenyo-no-kata, o Kime-no-kata, e o Goshin-jutsu-no-kata são alguns exemplos. Estudantes de judô podem se beneficiar com o uso do atemi-waza em conjunto com treinemento de nage-waza e katame-waza. O atemi-waza oferece diversas e grandes vantagens ao estudante de judô.

As técnicas que utilizam pontos vitais requerem menos poder de aplicação no estudo da defesa pessoal.

Esses pontos podem ser combinados com técnicas de arremesso ou como simples técnicas de defesa pessoal.

Técnicas de atemi-waza são extremamente eficientes em termos de defesa pessoal Um estudante menor e mais fraco, pode se utilizar dessas técnicas em um indivíduo maior e mais forte tendo uma vantagem distinta em uma situação de defesa pessoal.As técnicas de atemi-waza oferecem uma grande vantagem nessas em termos de autodefesa , você pode aumentar ou diminuir a força aplicada dependendo da situação

Sempre que atingir os pontos vitais em treinamento, a segurança de seu parceiro deve estar acima de tudo.





O atemi-waza pode ser treinado de várias maneiras, o treinamento em kata.



Kata é uma forma pré-determinada de movimentos emcontrados no judô, herança das antigas escolas de jujutsu. Nessa forma de treinamento uke e tori aplicam as técnicas de ataque e defesa.



Defesa pessoal, nesse método de treinamento podemos usar as técnicas de atemi-waza com mais ênfase, na defesa pessoal também treinamos através do kata, a diferença é que os katas são livres, podemos criar vários katas e usar variações de muitos golpes. Uma outra maneira é o treino livre, nele devemos usar EPIS, equipamento de proteção individual, para proteger a integridade física do lutador e tornar o treino o mais real possível. O makiwara também pode ser usado no treinamento de atemi-waza.



Forma de educação física, o é Seiryoku zenyo-no-kata é um kata usado como forma de educação física no Japão.





“No antigo ju-jutsu, que era apenas uma arte marcial, se um praticante queria aprender a empurrar , a prática em si seria suficiente. Mas sem um treinamento de muitos anos , mesmo os atemis dos especialistas não seriam completamente suficientes. Entretanto, se a educação física é incorporada, , ou seja, se o judô é também praticado como forma de educação física nacional , é possível atingir um desempenho de alto nível.

Digamos, por exemplo, que alguém aponte uma espada para você. Qualquer hesitação de sua parte fará com que seja ferido ou morto. Você precisa reagir de maneira automática, instintiva, exatamente como piscaria instintivamente se uma mosca se aproximasse de seus olhos. Você deve evitar o ataque no mesmo instante. Para tanto, precisa praticar isso como uma educação física e treinar regularmente para preparar seu corpo, ao mesmo tempo que treina artes marciais.”



Niveis de distância.

DISTÂNCIA EM COMBATE

Os kata contêm em si elevados ensinamentos. Ensinam, para além das técnicas que em cada um deles estão contidas de modo exemplar, heiho (estratégia), maai (distância de combate), hyoshi (ritmo).

Maai é um conceito profundo. É certo que significa distância. É certo que é o estudo da distância em combate. Porém, ma significa o espaço-tempo que separa dois lutadores. Ai é a procura de união. Ora aproximamo-nos de um significado em que maai, mais do que o estudo da distância é o estudo de como encurtá-la; é o estudo de como eliminá-la, para finalmente se conseguir a união com o uke . Visto de outra maneira “maai est l’espace harmonieux existant entre les formes”. Maai implica o estudo do espaço, da distância, do ritmo e a oportunidade.

1-To ma - grande distância. Em Judo poderá dizer-se que é a distância onde se utilizam as técnicas de golpear os PONTOS VITAIS - ATEMI-WAZA, principalmente golpe de pernas.



2- Ma - é o intervalo intermédio que requer que o tori dê apenas um passo para concretizar uma acção de ataque ou de defesa. Em Judo poderá dizer-se que é a distância onde se utilizam as técnicas de projecção - nage waza.


3- Chika ma - intervalo muito curto, que permite tocar o adversário sem mudar de posição. Em Judo poderá dizer-se que é a distância de contacto, onde se utilizam as técnicas de controlo - katame waza.


A prática de kata, tanto quanto o randori, também procura desenvolver os vários níveis de percepção em combate:


MAAI ("distância atingida")






GO NO SEN ("depois da iniciativa" ou "contra-ataque") - Depois que o UKE inicia o seu ataque, TORI defende e contra-ataca


TAI NO SEN ("esperar iniciativa" ou "ataque simultâneo") - Ao mesmo tempo que UKE ataca, TORI ataca em simultâneo

SEN NO SEN ("antes da iniciativa" ou "tomar a iniciativa") - TORI "pressente" que UKE irá iniciar o ataque e ataca antes





Sen no sen - Também ato no sen ou sen sen no sen, consiste precisamente em sentir a vontade de ataque do adversário e antecipar-se, atacando antes que este concretize a sua intenção. Observado do exterior parecerá que este tomou a iniciativa do ataque. A este nível há que distinguir três fases na percepção:

1- Sakki - a capacidade de sentir a onda de ataque no instante em que ela se forma;2- Sen no sen, é a decisão de antecipação;3-Senken - inicio da execução da decisão de antecipação.
Estas três fases decorrem em menos de um segundo. A chave neste nível de percepção é Sakki.
Os kata contêm em si elevados ensinamentos. Ensinam, para além das técnicas que em cada um deles estão contidas de modo exemplar, heiho (estratégia), maai (distância de combate), hyoshi (ritmo).


























No livro Modern Arnis, and Vital Points de 1992, o autor Rick Clarck lança uma tese de que as técnicas de pontos vitais eram ocultadas intencionalmente do artista marcial ocidental. Koyama e Minami (1913) afirmam que “o conhecimento do Jujutsu apenas recentimente foi generalizado no Japão...as classes mais altas, temerosa de que sua influência sobre o populacho pudesse diminuir, tentaram mantê-lo pa si mesmas” (p.6)

No livro Pressure Point Fighting, o autor diz que “eu argumento que as técnicas mias esotéricas nas artes marciais eram reservadas para o praticante oriental. Koyama e Miami (1913) dão credibilidade a essa afirmação quando declaram que “ existem algumas manobras de Jujutsu que ninca foram explicadas a europeus ou americanos----e provavelmente jamais serão. Esses golpes mortais são notáveis. Alguns são aplicados na espinha, outros no pescoço e na cabeça, e dois no rosto.

Existe um número quase incontável de manobras que paralisam temporariamente nervos e centros nervosos, e outros que interrompem a circulação do sangue em várias partes do corpo”.

Esse tipo de comportamento se estendia a arte do aikidô de Ueshiba.

Uma tradução de um texto de circulaçãp priveda escrita por Ueshiba , Budô (1938), em que ele afirma que “ este manual não deve ser mostrado a não-japoneses” (p.78).Muitos textos dessa época se refere aos segredos associados ao ensino de pontos vitais.

Praticamente todos os livros antes da segunda guerra mundial detalhavam técnicas de atemi-waza, com o fim da guerra , o judô e o e algumas formas de jujutsu se tornaram mais populares nos Estados Unidos e Europa, o uso de pontos vitais parece ter diminuído.
Quando as artes marciais como judô e jujutsu deixaram de ser praticadas exclusivamente como arte marcial, as aplicações de atemi-waza diminuiu.

E. J. Herrison, em seu livro The Manual of Karatê, 1959, declara que “ no karatê, ao contrário do judô, muito poucos métodos podem ser demonstrados com segurança até sua conclusão lógica sem risco de machucar seriamente um oponente, e devem portanto ser interrompidos uma fração de segundo antes de atingirem seu alvo; uma importância especial é dada naturalmente ao estudo e à prática dos kata, ou formas relevantes do karatê. Devemos admitir que, com comparação com os kata do judô, os kata do karatê tendem a parecer monótonos, sem o apelo e o dinamismo espetaculares desse último.” (p.60)

Harrison continua “É essencial que todo aluno de karatê se familiarize com os pontos vitais (kyusho em japonês) do corpo humano. Sem esse conhecimento, se ele entrar em uma luta de vida ou morte com um oponente poderoso, sua incapacidade de atingir o alvo adequado, ou seja, os pontos vitais, que são pontos do corpo, pode levar a sua derrota e até mesmo a um fim amargo. Tanto no karatê quanto no judô os pontos vitais podem ser rapidamente descritos como partes do corpo humano que o karateka ataca com as mãos , punhos, cotovelos, joelhos, calcanhares e dedos dos pés de diversas maneiras para a finalidade de nocautear sua vítima ou, se necessário, mata-la imediatamente. Para essa louvável finalidade, a mais absoluta precisão na localização dos pontos vitais e o conhecimento dos diversos graus de sensibilidade envolvidos em cada caso são claramente indispensáveis” (p.128)

Em Karatê Do Nyumon Funakoshi afirma : “Se sua prática consiste em nada além de movimentar seus braços e pernas, então estude dança. Você jamais virá a conhecer o verdadeiro significado do karatê.” (p.43)









“Cada movimento em um kata tradicional tem o potencial de ser uma eficiente técnica de autodefesa. Descobrir seus segredos requer uma compreensão de pontos vitais e suas funções em conjunção com uma ampla base de informações de diversos sistemas de artes marciais.”

Rick clarck


Centros nervosos e pontos vitais



Utilidade de aprende-los-----Os centros nervosos e pontos de pressão são partes vulneráveis da anatomia humana. O golpe aplicado nessa área vulnerável do corpo é muito eficaz que um golpe disparado sem direção certa, que pode atingir o adversário com violência mas sem causar danos.Centro nervosos é o lugar no corpo onde há uma grande concentração de nervos que estão próximos da superfície e não contam com a proteção de ossos ou músculos, algumas partes do corpo são ao mesmo tempo centros nervosos e pontos de pressão.

Sabendo usar o atemi-waza corretamente, você poderá defender-se sem necessidade de machucar seriamente seu adversário. Lembre-se, você é responsável pelos seus atos, tanto no ponto de vista moral como no legal, o uso da brutalidade desnecessária é de sua responsabilidade e você pode responder se utilizar de força desnecessária, mas quando está em perigo de ser morto, então você tem o direito de usar qualquer recurso para preservar sua integridade física.



Pontos a serem atingidos. Frente acima da cintura.


1)Topo do nariz, um golpe moderado no topo do nariz pode ser bastante eficiente, por que se trata de um golpe doloroso e que sangra com facilidade, um nariz quebrado não é um ferimento sério, um nariz quebrado provoca dor violenta na área afetada e diminuirá a capacidade de luta do seu adversário.Golpes a serem aplicados, Uchi-oroshi.



2) Debaixo para cima atingindo o nariz, um golpe violento nessa região causa dores terríveis esse golpe tem o mesmo efeito do primeiro, quando aplicado com extrema violência, qualquer golpe na cabeça pode causar danos ao cérebro devido ao choque.



3) Olhos, um golpe moderado paralisa a visão do adversário temporariamente, um golpe violento pode levar a cegueira.







4) Mandíbula, golpe aplicado debaixo para cima, esse golpe deve ser aplicado na parte macia e evitando a parte ossuda, é um golpe doloroso, golpe pode ser aplicado com a mão fechada ou aberta, com os dedos em movimento para cima..



5)Traquéia, devesse evitar golpes nessa região, a menos que esteja em grave perigo, mesmo um golpe leve pode resultar em dores, engasgos, sufocação e vômitos. Um golpe moderado pode provocar inconsciência, um golpe violento pode levar a morte.



6) Atrás da clavícula, um golpe bem aplicado com os dedos que atinja os nervos atrás da clavícula Poe causar dor e imobilizar por um curto período de tempo, não golpeie a clavícula a não ser que seja com o cotovelo.



7) A garganta. Um golpe na garganta com as mão fechadas ou com os dedos é extremamente perigoso, deve ser usado como ultimo recurso, esse golpe aplicado com violência geralmente é fatal.



8) Lado esquerdo do peito, golpes violentos na região do coração devem ser evitados, golpes violentos nessa região podem causar danos fatais.



9) Plexo solar, um golpe aplicado no plexo solar horizontalmente atinge o estomago e os intestinos, embora provoque uma dor violenta, não é um golpe perigoso, um golpe aplicado no plexo dirigido para cima (upper) é mais sério, porque pode causar danos a órgãos vitais ( coração, fígado e pulmões)



10) Baixo ventre, um golpe pode atordoar o adversário, , chutes e socos violentos podem causar danos internos.



11) Virilha, um golpe violento na virilha pode ser fatal, mas é um local de difícil de se atingir.



12)Parte interna da coxa, é uma área extremamente sensível, chutes como o mawashi-gedan-geri são dolorosos, golpes violentos podem imobilizar a perna temporariamente.



13) Joelho, um chute reto no joelho, Fumikumi-gedan-geri, provoca dor aguda. Se os músculos da pernas estão tensos, um chute reto pode deslocar o joelho, um chute em um ângulo de 45 graus com o joelho é um golpe mais eficiente.Nesse ângulo, apenas 30 quilos de pressão podem deslocar o joelho.



14) Ossos da canela, é a parte desde o joelho até o peito do pé, é uma área desprotegida e sensível, golpes violentos podem imobilizar a perna.



15)Peito do pé, pisar com violência nessa área pode causar dor e incapacitar o oponente.



16)Base do crânio. Mesmo um golpe leve á base do crânio pode causar danos a medula.Este tipo de golpe deve ser evitado, a menos que sua vida esteja em perigo.



17) Os músculos das laterais do pescoço. Um golpe moderado provoca dor, um golpe com violência pode ser perigoso.Golpe a ser aplicado, yoko-uchi.



18)Sétima vértebra.Esta vértebra se destaca claramente na parte inferior do pescoço. Um golpe violento pode deslocar a vértebra e causar danos a medula.



19)Entre as omoplatas. Um golpe moderado pode tontear o adversário; um golpe violento pode afetar o coração, causando sérios danos e possivelmente a morte.



20) Abaixo dos omoplatas. Quando aplicado para cima, um golpe moderado pode causar uma dor considerável.



21)Braços. Cerca de 10 cm acima do cotovelo, no centro do braço. Um golpe moderado ou violento pode paralisar temporariamente a região do braço.



22)Rim. Um golpe horizontal na altura do rim ou pouco acima é extremamente doloroso, um golpe para cima na região do rim pode ser fatal. Golpes a ser utilizados; em pé aplique um mawashi-geri, em ne-waza (do-jime) a aplicação dos golpes devem ser desferidos com os calcanhares ( kakato-geri).



23) Parte superior da coxa (costas). Um chute nessa região causa dor e espasmos musculares.



24) Joelho. Atrás do joelho. Um chute atrás do joelho pode fazer seu adversário curvar-se , provocando dor e espasmos musculares.



25) Músculo da pernas, parte inferior de trás da perna, um chute nesse músculo causa dor e paralisia muscular.



26) Tendão de Aquiles. Um chute nessa área, logo acima do calcanhar, resulta em dor e paralisia do pé.



27) Tornozelo. Um golpe aplicado nessa área, no osso do tornozelo provoca dor violenta.



28) Axila, lado da frente. Um golpe moderado ou violento aplicado na direção horizontal ou para cima provoca dores intensas.



29) Cotovelo, lado da frente. Um golpe na frente do cotovelo provoca dor violenta, pode também dobrar o braço e desviar a direção de um golpe.



30) Pulso, parte da frente. Golpes nos tendões do pulso pode enfraquece a mão, incapacitando-a temporariamente.



31) Ponta do omoplata. Um golpe moderado é doloroso.Um golpe violento pode deslocar o omoplata.



32) Cotovelo, parte de trás. A junta do cotovelo. Um golpe leve pode paralisar o braço, um golpe violento pode deslocar a junta, principalmente se os músculos do braço estão tensos.



33) Antebraço. Um golpe leve a cerca de dois cm abaixo do cotovelo provoca dores intensas, um golpe moderado ou violento pode paralisar o braço.



34) Pulso, parte de trás. Um golpe leve ou moderado é doloroso. Um golpe violento pode fraturar o osso do pulso.



35) Moas, parte frontal. Um golpe leve é doloroso, um golpe violento pode fraturar o osso da mão.



36)Têmpora. Um golpe leve na têmpora pode tontear temporariamente, um golpe moderado pode torna-lo inconsciente, um golpe violento pode ser fatal. Para defender-se de um ataque sério, uma pessoa pode visar essa área facilmente. Localização, um pouco atrás do canto do olho.



37) Ouvido, abaixo do ouvido. Para atingir esse ponto sensível você deve apontar para o lóbulo da orelha, desferido para cima esse golpe causa dor intensa.



38) Pescoço, lateral do pescoço.Bem no meio do pescoço, entre a orelha e o ombro. Essa região constitui um excelente alvo, por vários motivos. A lateral do pescoço pode ser atacado pela frente, por trás e pelos lados. É uma região difícil de proteger com os braços. Devido a presença de nervos e artérias e veias importantes, é possível tornar um adversário inconsciente com um golpe de força moderada. Quando um adversário está bêbado ou drogado demais para reagir a dor, pode ser posto fora de combate com a interrupção do fluxo de sangue para o celebro através do shime-waza.









39) Músculos verticais do pescoço. Um golpe aplicado a esses músculos com a ponta dos dedos ( tsuki- ) provoca dor e pode provocar torcicolo.



40) Baço. Um golpe moderado pode provocar dor. Um golpe violento na região pode ser fatal .



41) Abaixo da última costela. Um golpe para cima (cage-tsuki) aplicado logo abaixo da última costela provoca dores violentas.



42) Lateral do joelho. Um chute na lateral do joelho pode deslocar a junta do joelho. Um chute atrás do joelho faz o adversário perder o equilíbrio e derruba-lo



PONTOS VULNERÁVEIS NA FRENTE DO CORPO HUMANO (Fig 2-1)
1. FRONTE:
EFEITOS: COMOÇÃO CEREBRAL - MORTE.
CAUSAS: EDEMA CEREBRAL.
2. TÊMPORA:
EFEITOS: HEMATOMA INTRACRANIANO - MORTE.
CAUSAS: HEMORRAGIA CEREBRAL.
3. ORELHAS:
EFEITOS: HEMORRAGIA INTERNA, CONCUSSÃO CEREBRAL OU
MORTE.
CAUSAS: EDEMA CEREBRAL, LESÃO VASCULAR INTERNA
INTRACRANIANA , LESÃO VASCULAR NO CONDUTO AUDITIVO OU RUPTURA
DE TÍMPANO.
4. OLHOS:
EFEITOS: CEGUEIRA.
CAUSAS: TRAUMA NO NERVO ÓPTICO.
5. NARIZ:
EFEITOS: DOR, CEGUEIRA TEMPORÁRIA OU MORTE.
CAUSAS: TRAUMA NO QUIASMA ÓPTICO.
6. LÁBIO SUPERIOR:
EFEITOS: DOR E DESMAIO.
CAUSAS: TRAUMA NO LÁBIO E RUPTURA.
7. MANDÍBULA:
EFEITOS: FRATURA DO PESCOÇO E DESMAIO.
CAUSAS: FRATURA DA COLUNA VERTEBRAL CERVICAL, OCASIONANDO
UMA COMPRESSÃO DA MEDULA OU BULBO E OCORRENDO UMA
PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA.
8. POMO-DE-ADÃO:
EFEITOS: NÁUSEA, ROMPIMENTO DA TRAQUÉIA OU MORTE.
CAUSAS: CARTILAGEM TIREÓIDE DA TRAQUÉIA LESIONADA, OCORRENDO
UM EFISEMA SUBCUTÂNEO.
9. BASE DA GARGANTA:
EFEITOS: LESÃO GRAVE E NÁUSEA.
CAUSAS: LESÃO DA TRAQUÉIA E GLÂNDULA TIREÓIDE.
10. CLAVÍCULA:
EFEITOS: FRATURA.
CAUSAS: TRAUMA ÓSSEO (NÃO CAUSA MORTE).
11. JUGULAR E CARÓTIDA:
EFEITOS: DESMAIO OU MORTE.
CAUSAS: INTERDIÇÃO MOMENTÂNEA DO FLUXO SANGÜÍNEO AO
CÉREBRO.
12. PLEXO BRAQUIAL (AXILA):
EFEITOS: PARALISIA TEMPORÁRIA.
CAUSAS: TRAUMATISMO NO PLEXO BRAQUIAL, ENERVANDO OS
MEMBROS SUPERIORES.
13. PLEXO SOLAR:
EFEITOS: DOR AGUDA OU MORTE.
CAUSAS: LESÃO NO PLEXO, OCASIONANDO UMA PARADA CARDÍACA.
14. ESTÔMAGO:
EFEITOS: LESÃO SÉRIA E DOR AGUDA.
CAUSAS: LESÃO DA VÍSCERA E LESÃO VASCULAR, OCASIONANDO
HEMORRAGIA INTERNA.
15. COSTELAS FLUTUANTES:
EFEITOS: DOR INTENSA OU MORTE POR LESÃO VISCERAL.
CAUSAS: FRATURA ÓSSEA.
16. FÍGADO:
EFEITOS: DOR INTENSA OU MORTE.
CAUSAS: RUPTURA DO FÍGADO COM HEMORRAGIA INTERNA.
17. TESTÍCULOS:
EFEITOS: DOR INTENSA.
CAUSAS: ORQUITE DA GLÂNDULA (INFLAMAÇÃO), DEVIDO AO
TRAUMA, PODENDO HAVER LESÃO NO CANAL ESPERMÁTICO.
18. DEDOS:
EFEITOS: FRATURA OU DOR.
CAUSAS: FRATURA DAS FALANGES.
19. ARTICULAÇÕES (PUNHO, COTOVELO, OMBRO, JOELHO, TORNOZELO)
EFEITOS: LUXAÇÃO OU DOR.
CAUSAS: LUXAÇÃO - PERDA DO CONTATO ENTRE AS SUPERFÍCIES
ARTICULARES.
20. PARTE ANTERIOR DA TÍBIA (ABAIXO DA PATELA)
EFEITOS: DOR INTENSA.
CAUSAS: FRATURA.
21. PEITO DO PÉ:
EFEITOS: FRATURA OU DOR.
CAUSAS: FRATURA DOS OSSOS PRÓPRIOS DO PÉ OU
METATARSIANOS.










1. FRONTE
2. TÊMPORA
3. ORELHAS
4. OLHOS
5. NARIZ
6. LÁBIO SUPERIOR
7. MANDÍBULA
8. POMO DE ADÃO
9. BASE DA GARGANTA
10. CLAVÍCULA
11. JUGULAR E CARÓTIDA
12. PLEXO BRAQUIAL
13. PLEXO SOLAR
14. ESTÔMAGO
15. COSTELAS FLUTUANTES
16. FÍGADO
17. TESTÍCULOS
18. DEDOS
19. ARTICULAÇÕES
20. PARTE ANTERIOR DA TÍBIA
(ABAIXO DA PATELA)
21. PEITO DO PÉ





PONTOS VULNERÁVEIS NAS COSTAS DO CORPO HUMANO (Fig 2-2)
1. BULBO:
EFEITOS: MORTE.
CAUSAS: LESÃO DO BULBO.
2. NUCA:
EFEITOS: MORTE.
CAUSAS: LESÃO DA MEDULA ALTA OU DE BULBO, OCASIONANDO
UMA PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA (QUANTO MAIS ALTA MAIS GRAVE).
3. COLUNA VERTEBRAL:
EFEITOS: MORTE OU PARALISIA.
CAUSAS: LESÃO MEDULAR - CHOQUE MEDULAR, CAUSANDO
UMA PARALISIA MOMENTÂNEA.
4. RIM:
EFEITOS: MORTE OU CHOQUE NERVOSO.
CAUSAS: MORTE POR LESÃO DO PEDÍCULO VASCULAR RENAL
(FÁCIL DESLOCAMENTO DOS VASOS SANGÜÍNEOS QUE IRRIGAM O ÓRGÃO),
PODENDO HAVER QUEDA DO RIM (PTOSE-INTERNA).
5. PLEXO LOMBO-SACRAL:
EFEITOS: DOR INTENSA, PARALISIA DE MEMBROS INFERIORES
TEMPORÁRIA OU DEFINITIVA.
CAUSAS: TRAUMA DIRETO, COM OU SEM FRATURA DE VÉRTEBRAS.
6. CÓCCIX:
EFEITOS: DOR INTENSA.
CAUSAS: FRATURA OU LUXAÇÃO.
7. NERVO CIÁTICO:
EFEITOS: PARALISIA TEMPORÁRIA DOS MEMBROS INFERIORES.
CAUSAS: TRAUMA DIRETO COM EDEMA DO NERVO.
8. PANTURRILHA:
EFEITOS: DOR INTENSA.
CAUSAS: TRAUMA DIRETO, POR LESÃO DOS MÚSCULOS GÊMEOS.
9. TENDÃO DE AQUILES:
EFEITOS: DOR INTENSA, COM IMPOSSIBILIDADE DE FICAR NA
PONTA DO PÉ QUANDO HÁ RUPTURA DO TENDÃO DE AQUILES (SÍNDROME
DA PEDRADA).
CAUSAS: TRAUMA DIRETO SOBRE O TENDÃO.
10. ARTICULAÇÕES (PUNHO, COTOVELO, OMBRO, JOELHO, TORNOZELO):
EFEITOS: LUXAÇÃO, FRATURA, DOR INTENSA OU PARALISIA DOS
MEMBROS.
CAUSAS: PERDA DO CONTATO ARTICULAR.












1. BULBO
2. NUCA
3.COLUNA VERTEBRAL
4. RIM
5.PLEXO LOMBO-SACRAL
6. CÓCCIX
7. NERVO CIÁTICO
8. PANTURRILHA
9.TENDÃO DE AQUILES
10. ARTICULAÇÕES
« Previous
 
Next »
 

1 comentários:

Olá! Me interesseimuito por essa parte do Atemi Waza. Você poderia postar algum video de treino de atemi e "sparring" ou algo do tipo? Uma vez que nunca consegui encontrar nada além de katas.